Apoio a famílias mais carenciadas mantêm cantinas escolares da Área Metropolitano do Porto abertas em agosto
Apoio a famílias mais carenciadas mantêm cantinas escolares da Área Metropolitano do Porto abertas em agosto

Apoio a famílias mais carenciadas mantêm cantinas escolares da Área Metropolitano do Porto abertas em agosto

Partilhar:

Os municípios da Área Metropolitano do Porto vão manter algumas cantinas escolares abertas durante o mês de agosto, de forma a apoiar famílias carenciadas que procurem refeições para crianças ou alunos do secundário.

Até ao início do próximo ano letivo, a Câmara do Porto tem em marcha o programa “Escola Solidária”, em que assegura o serviço de refeições às crianças do jardim de infância e aos alunos do ensino básico e ensino secundário nas cantinas escolares da rede pública, permitindo o acesso ao almoço a todos os alunos até ao 12º ano de escolaridade, independentemente de beneficiarem de escalão da Ação Social Escolar.

Segundo as contas do executivo de Rui Moreira, a autarquia está preparada para fornecer 115 mil refeições, que incluem 57 mil almoços e 58 mil lanches. “O serviço de refeições decorre entre as 11h45 e as 13h30 e é disponibilizado na modalidade presencial (consumo na própria escola) ou em regime de takeaway (possibilidade de levar a refeição para casa)”, detalha o município do Porto.

Gestão das cantinas agora é dos municípios

Com o processo de descentralização de competências por parte do Governo central, cabe agora às autarquias a gestão das cantinas escolares, substituindo-se ao Ministério da Educação.

No Grande Porto, Santa Maria da Feira também vai prolongar o serviço de cantina durante agosto. Ao Jornal de Notícias, a autarquia explica que foram servidas cerca de duas mil refeições por dia em duas escolas do Pré-Escolar e 1º ciclo. A previsão para este mês é que sejam servidos 125 almoços por dia.

Oliveira de Azeméis, Paredes, Vila Real, Gondomar, Loures, Maia, Viseu, Vila do Conde e Barcelos são outros exemplos de câmaras que prolongam o serviço de refeições em julho e setembro, detalha o JN.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *