Autoridades afastam hipótese de crime no caso de sem-abrigo que sofreu queimaduras no Porto
Autoridades afastam hipótese de crime no caso de sem-abrigo que sofreu queimaduras no Porto

Autoridades afastam hipótese de crime no caso de sem-abrigo que sofreu queimaduras no Porto

Partilhar:

A Polícia Judiciária do Porto afastou a hipótese de crime de incêndio, que queimou um sem-abrigo, no Porto, durante a madrugada desta quinta-feira. As autoridades apontaram para um cigarro aceso como causa do fogo.

A vítima, que é conhecida como “Gigio”, viveu com a mãe, até há cerca de um mês, em Gondomar, mas saiu de casa após uma zanga e “refugiou-se” junto aos prédios situados na Rua Barros Lima, junto ao cruzamento com a Avenida Fernão de Magalhães, na cidade do Porto.

Segundo uma vizinha e alguns utentes do Joaquim urbano, é um homem inofensivo, franzino e de baixa estatura, que não se metia com ninguém e que, nos últimos dias, tem passado as noites à porta de um prédio da Rua Barros Lima, bem perto do hospital. A PSP do Porto confirma o incidente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.