Câmara de Oliveira de Azeméis inaugura percurso “Um rio, muitos moinhos”
Câmara de Oliveira de Azeméis inaugura percurso “Um rio, muitos moinhos”

Câmara de Oliveira de Azeméis inaugura percurso “Um rio, muitos moinhos”

Partilhar:

A Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis inaugurou esta segunda-feira, o percurso de corrida e caminhada “Um rio, muitos moinhos”, uma nova oferta que se desenvolve ao longo das margens do rio Antuã destinando-se à população e aos atletas de competição na vertente Trail Running.

Segundo o presidente da Câmara, Joaquim Jorge, “pretendemos com esta nova resposta promover o nosso território, que é marcado por lugares e paisagens ambiental e culturalmente ricas”.
No plano desportivo, a ideia é “fazer do concelho uma referência nacional em termos de percursos pedestres incluindo este percurso na rede nacional de Centro de Treinos de Trail Running potenciando o nosso território para a prática desportiva na Natureza”.

Na opinião do autarca, este “é mais um percurso oferecido à comunidade oliveirense e a todos os que gostam de caminhada e de praticar desporto em contacto com a Natureza” sendo “um trajeto que permite aos utilizadores perceber a beleza de alguns lugares e a riqueza do nosso património molinológico”.

Segundo anunciou, parte do novo percurso receberá, no dia 26 de março de 2022, a realização da prova competitiva “Backyard Ultra de Azeméis”, uma iniciativa destinada a quem queira testar a sua resistência física e psicológica.

O percurso “Um rio, muitos moinhos” é a segunda fase de um projeto mais abrangente, que se iniciou com o percurso “Trilhos do Comandante”, que envolverá a criação de uma rede concelhia de percursos pedestres e cicláveis e que tem sido implementado integralmente pelos colaboradores do Gabinete Desporto da autarquia, que se encontram a proceder à marcação de todo o rio Antuã, no seu braço nascente, com o objetivo de ligar os dois extremos do concelho bem como unir o lugar de Currais, em Carregosa, a Covais, no Pinheiro da Bemposta.

O Coro do Mosteiro de Grijó iniciou atividade a 4 de junho de 1989, com o objetivo de dar a conhecer o vasto repertório da música sacra de acordo com a qualidade e a nobreza do espaço de que usa o nome.

Executando música de diferentes períodos históricos, tem participado em diversas iniciativas tanto no território nacional como além-fronteiras – Praga (2007); Bruges e Gand (2009); Santiago de Compostela (2015); Roma (2016); Roma (2016); Ávila e Alba de Tormes (2017); Madrid (2018); Paris (2019). Participou na gravação do CD “Os melhores Coros Amadores da Região – Grande Porto” (1998); Gravou, em CD, “As Sete Palavras de Cristo na Cruz” de Charles Gounod (2000); Em maio de 2005 apresentou o seu último trabalho, o CD “Magnificat”, com dezasseis peças de temática Mariana.

Este coro é co-fundador da FENAMCOR, Federação Nacional Movimento Coral (2003) e associado da Coros Portugal – Associação Portuguesa de Música Coral.

Desde finais de 1995 é seu diretor artístico e maestro o Prof. Joaquim Marçal, orientando o Coro do Mosteiro de Grijó na prossecução de um dos princípios fundamentais dos seus Estatutos: «Interpretar, sob padrões de elevada qualidade e exigência, obras do vastíssimo reportório da música coral de inspiração sacra».

Mais informações através do tlf. 223 742 462

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *