Câmara do Porto mostra disponibilidade para cooperar com a PSP na “segurança na cidade”

Câmara do Porto mostra disponibilidade para cooperar com a PSP na “segurança na cidade”

07/11/2021 0 Por admin
Partilhar:

Depois dos sucessivos desacatos que se têm verificado na noite da cidade do Porto, sobretudo na zona da Movida, o presidente da Câmara Municipal do Porto convocou uma reunião com os dirigentes locais da PSP e da Polícia Municipal onde manifestou a “disponibilidade total” da autarquia em colaborar com a instituição em prol da “segurança na cidade”.

Com esta reunião, Rui Moreira pretendeu “ouvir os dois corpos policiais sobre os relatos de desacatos na noite do Porto, circunscritos à zona da Movida, que têm vindo a ser tornados públicos, uma vez que os sucessivos incidentes estão a beliscar o sentimento de segurança da população”.

De acordo com o autarca, o fenómeno que se tem verificado “não é exclusivo à cidade do Porto”, estando a acontecer “noutras cidades do país” e a “nível mundial”. Por essa razão, explicou, de acordo com a nota divulgada, no portal do município, existem cada vez mais sociólogos interessados em “estudar estes comportamentos, associados a um certo grau de euforia desmedida pelo fim do confinamento” consequente da pandemia de covid-19, que, desde março de 2020, impôs várias restrições à vida dos cidadãos.

Na reunião com Rui Moreira, estiveram presentes a comandante do Comando Metropolitano do Porto da PSP, superintendente Paula Peneda, o superintendente, Mário Pereira, e o comandante da Polícia Municipal do Porto, intendente António Leitão da Silva.

Importante referir que o encontro em causa surge depois da Câmara Municipal do Porto ter aprovado a instalação de um sistema de videovigilância na zona central da cidade, resultando de um protocolo de cooperação estabelecido com a PSP.

O sistema vai abranger a instalação de 79 câmaras entre a zona do Marquês e da Ribeira, num investimento “integralmente assumido pelo município”.