Casino da Póvoa recusa reintegrar quatro funcionários a mando do Supremo Tribunal de Justiça
Casino da Póvoa recusa reintegrar quatro funcionários a mando do Supremo Tribunal de Justiça

Casino da Póvoa recusa reintegrar quatro funcionários a mando do Supremo Tribunal de Justiça

Partilhar:

Quatro dos vinte trabalhadores despedidos no Casino da Póvoa de Varzim, que ainda não tinham sido reintegrados, apresentaram-se ao serviço mas foram impedidos pela empresa de ocupar os seus postos. A informação é avançada pelo Sindicato de Hotelaria do Norte (CGTP-IN).

Em resposta, a directora dos recursos humanos do Casino da Póvoa de Varzim informou os trabalhadores que o acórdão do Supremo Tribunal de Justiça ainda não transitou em julgado e que a empresa ainda está a ponderar a posição a adoptar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.