Casos menos graves deixam de ser atendidos na Urgência da Póvoa de Varzim
Casos menos graves deixam de ser atendidos na Urgência da Póvoa de Varzim

Casos menos graves deixam de ser atendidos na Urgência da Póvoa de Varzim

Partilhar:

A partir desta terça-feira, os doentes triados com pulseiras azuis ou verdes (menos urgentes) não serão atendidos na Urgência do Centro Hospitalar Póvoa de Varzim/Vila do Conde (CHPV/VC).

É a segunda fase do projeto-piloto “Ligue Antes, Salve Vidas”, que, em sete meses, retirou do serviço 24.500 “falsas urgências” e tornou, para 40%, a Linha SNS24 a “porta de entrada” no Serviço Nacional de Saúde (SNS).

O projeto, lançado no final de maio, tem um objetivo claro: retirar das urgências hospitalares os casos não urgentes, deixando os serviços mais disponíveis para as situações mais graves, optimizando recursos e reduzindo os tempos de espera

Assim, numa primeira fase, que se prolongou até agora, a ideia foi mudar hábitos, incentivando as pessoas a ligar para a Linha SNS24, antes de qualquer deslocação à urgência e “oferecendo” aos casos menos graves consulta para o próprio dia ou para o dia seguinte no centro de saúde

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *