Concessionária contesta proposta da Câmara de Paredes
Concessionária contesta proposta da Câmara de Paredes

Concessionária contesta proposta da Câmara de Paredes

Partilhar:

Texto escrito por Tiago Vasques Ribeiro

O Presidente da Câmara Municipal de Paredes, Alexandre Almeida, pediu uma alteração legislativa para avançar com o resgate da concessão de água e saneamento, com recurso a empréstimo, que não conta para o endividamento municipal, foi considerada por Alberto Carvalho Neto, administrador executivo da Be Water – Águas de Paredes, como abrindo um precedente perigoso.

Nestas mesmas declarações, o administrador afirmou que “o facto de se tentar fazer um fato à medida para Paredes, a nível nacional pode pôr em risco o endividamento das câmaras municipais”. Alberto Carvalho Neto avisa ainda que “a nova lei diz que o município pode resgatar o que quiser, pagando o que achar que é justo. Todo o resto será decidido pelo tribunal. Com esta mudança de lei podem pagar isto por um euro e andarmos em tribunal sete, oito, nove anos”.

Segundo o responsável, a Câmara deve à empresa cerca de 600 mil euros relativos à construção de ramais de água e saneamento desde 2019. A Be Water adianta que avisou a autarquia que a partir de abril não faria mais ramais e que há vários pedidos em espera.

O Município de Paredes ainda não prestou declarações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.