Dia dos Avós nasceu há 20 anos em Penafiel
Dia dos Avós nasceu há 20 anos em Penafiel

Dia dos Avós nasceu há 20 anos em Penafiel

Partilhar:

Em Penafiel, concelho do distrito do Porto, a celebração do Dia dos Avós já é um marco anual na agenda do município. Esta quarta-feira, dia 26 de julho, assinala-se o Dia dos Avós, uma data que foi implementada pela Assembleia da República há 20 anos, em maio de 2003.

No concelho de Penafiel, os avós podem viver a experiência numa pequena viagem num balão de ar quente, assistir à missa campal em homenagem de todos os avós, desfrutar de um piquenique a acabar a tarde com um concerto protagonizado pelo Toy.

António Faria, com 73 anos, é filho da grande impulsionadora desta data diz que o facto de ser implementada uma data para a celebração do dia dos avós “era um grande sonho” da sua mãe, Dona Ana, que lutou e dedicou anos da sua vida para ver esta data celebrada.

“Em 1986, na primeira vez que vai à televisão, divulga a sua ideia e foi sempre essa a luta dela”, diz António Faria. “Em maio de 2003, telefonaram-lhe da Assembleia da República a dizer que o dia foi consagrada unanimemente e 20 minutos depois tudo repicava de sinos e foguetes”.

O presidente da Câmara Municipal de Penafiel, Antonino Sousa, conta que o parque da cidade “vai acolher mais de dez mil avós que vêm de todo o concelho de Penafiel, mas também de toda a região do norte, porque como já é sabido Penafiel é a capital do Dia dos Avós”.

Este ano “temos um cartaz recheado de artistas, algumas atividades radicais e também temos os automóveis clássicos para que os avós possam matar saudades e dar uma voltinha”.

No que diz respeito à data, há um forte motivo para que seja neste dia. “Na liturgia cristã, o dia 26 de julho é o dia dedicado aos avós de Jesus e, dessa forma, ficou quer a dimensão espiritual e religiosa, quer formal e laica”, explica o autarca.

Além de a novidade ser o balão de ar quente, o destaque este ano vai para o momento simbólico de celebração do vigésimo aniversário da festa dos avós, com o descerramento de uma placa com um poema dedicado à pessoa que lutou pela implementação desta data.

Ana Elisa de Couto, natural de Penafiel, dedicou vários anos da sua vida para implementar um dia de todo os avós. Nos anos de 1980, Ana Elisa de Couto, mais conhecida por “Dona Aninhas”, achava que ninguém dava o valor merecido aos avôs e avós e decidiu lutar pela causa. Depois de várias intervenções e após inúmeros contactos, a Assembleia da República institui a 26 de julho de 2003 como o Dia dos Avós.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *