FC Porto conquista titulo mundial de clubes em hoquei em patins

FC Porto conquista titulo mundial de clubes em hoquei em patins

19/12/2021 0 Por admin
Partilhar:

A equipa de hóquei patins do FC Porto conquistou pela primeira vez na sua história, o titulo de capeoao intercontinental de clubes, apesar da derrota por 6-5 frente ao Sporting, no Pavilhão João Rocha, na segunda mão da final.

A precisar de desfazer a desvantagem de três golos trazida do jogo da primeira mão, no Dragão Caixa, o Sporting entrou mais pressionante na pista, mas, logo aos dois minutos, Carlo di Benedetto marcou para o FC Porto e deixou os ‘dragões’ ainda mais confortáveis.

Os ‘leões’ não demoraram na resposta e Verona empatou no lance seguinte, num remate cruzado em que a bola que se encaminhou lentamente para a baliza de Malián.

Aos sete minutos, Toni Pérez colocou o Sporting na frente pela primeira vez na partida. O espanhol faturou num remate à meia-volta e, aos 11, foi João Souto a festejar, colocando os ‘leões’ a apenas um golo de igualar a eliminatória.

Aos 12 minutos, Carlo Di Benedetto foi expulso por agredir Nolito e o FC Porto jogou os cinco minutos seguintes com menos um. Apesar de mais ‘apertado’ pelos jogadores ‘leoninos’, o FC Porto conseguiu ainda assim reduzir a desvantagem, num contra-ataque que apanhou o Sporting balanceado no ataque, com Reinaldo Garcia a fazer meia pista sozinho e a bater Ângelo Girão para o 3-2.

Aos 16 minutos, logo depois de o FC Porto ter recuperado o quinto jogador, o Sporting voltou à carga e Toni Pérez fez o 4-2, ao aparecer ao segundo poste a encostar o passe de Ferran Font.

O espanhol do Sporting esteve de ‘mão quente’ e, logo nos primeiros segundos da segunda parte, fez o 5-2 para os ‘leões’ e empatou a eliminatória, ao anular a vantagem de três golos que os ‘azuis e brancos’ traziam da primeira mão.

O FC Porto não se rendeu e, aos 29, Rafa marcou pela primeira vez, com um remate cruzado que apanhou Girão desprevenido e voltou a deixar os ‘dragões’ na frente da final.

Já depois de Gonçalo Alves ter desperdiçado um livre direto, Nolito, com um remate do meio da pista, colocou o resultado em 6-3, empatando novamente a final.

Numa altura muito quezilenta do jogo, com muito jogo físico e faltas de parte a parte, o FC Porto aproveitou algum desnorte do Sporting, ao contestar algumas decisões da dupla de arbitragem, e Xavi Barroso fez o 6-4, num remate cruzado que Girão não conseguiu suster.

Depois de voltar a colocar a final do seu lado, o FC Porto ficou animicamente por cima no jogo e Gonçalo Alves capitalizou esse estado ao fazer o 6-5, numa jogada individual de grande classe.

Jogo disputado no Pavilhão João Rocha, em Lisboa.

Sporting – FC Porto, 6-5.

Ao intervalo: 4-2.

Marcadores:

0-1, Carlo Di Benedetto, 02 minutos.

1-1, Verona, 02.

2-1, Toni Pérez, 07.

3-1, João Souto, 11.

3-2, Reinaldo Garcia, 13.

4-2, Toni Pérez, 16.

5-2, Toni Pérez, 26.

5-3, Rafa, 29.

6-3, Nolito, 34.

6-4, Rafa, 41.

6-5, Gonçalo Alves, 44.

Sob a arbitragem de Sergio Mayor e Ivan Gonzalez, as equipas alinharam:

– FC Porto: Xavi Malián, Telmo Pinto, Rafa, Carlo Di Benedetto e Gonçalo Alves. Jogaram ainda: Reinaldo Garcia, Xavier Barroso e Ezequiel Mena.

Treinador: Ricardo Ares.

Sporting: Ângelo Girão, Alessandro Verona, Matias Platero, Toni Pérez e Nolito Romero. Jogaram ainda: Ferran Font, João Souto e Henrique Magalhães.

Treinador: Paulo Freitas.

Assistência: Cerca de 1.000 espetadores.