FC Porto vence dérbi da cidade e alcança liderança da Liga de Futebol

FC Porto vence dérbi da cidade e alcança liderança da Liga de Futebol

30/10/2021 0 Por admin
Partilhar:

O FC Porto venceu este sábado o Boavista por 4-1, num intenso dérbi da ‘Cidade Invicta, da 10.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, em que os ‘dragões’ frisaram a sua superioridade com um ‘bis’ do avançado brasileiro Evanilson.

Depois de Luís Díaz dar vantagem aos anfitriões, aos 20 minutos, e Hamache igualar, aos 30, Evanilson desequilibrou o marcador, apontando os tentos que embalaram a vitória, aos 41 e 47, tendo o estreante Danny Loader fechado resultado, aos 90+6.

Com este resultado, o FC Porto assume liderança provisória do campeonato, com 26 pontos, mais dois que o Benfica e mais três que o Sporting, que ainda jogam hoje, enquanto o Boavista, que somou o sétimo jogo consecutivo sem vencer no campeonato, segue, também à condição, no oitavo posto, com 11.

Vindos de uma derrota frente ao Santa Clara, que custou o ‘adeus’ à Taça da Liga, os ‘dragões’ surgiram com algumas alterações no ‘onze’, com o técnico Sérgio Conceição a deixar de fora das opções Mbemba, Bruno Costa, Corona e Toni Martínez, repetindo a equipa inicial da derradeira jornada do campeonato, frente ao Tondela.

Os ‘azuis e brancos’ responderam a esse desaire nos Açores com uma entrada demolidora, ‘sufocando’, desde cedo, o adversário com uma pressão corporizada com uma série de remates, nomeadamente por Luis Díaz, que foram colocando à prova as qualidades do guardião boavisteiro Alireza.

Depois dos portistas terem protestado por uma falta para grande penalidade sob Evanilson não sancionada, o guarda-redes iraniano assumiu-se como a figura do encontro nestes primeiros minutos, segurando um Boavista que mal conseguia sair do seu meio-campo, e que, aos 17 minutos, sofreu a primeira contrariedade com uma lesão de Reggie Cannon, que foi substituído.

Indiferente a isso, o FC Porto não aliviou a pressão e, depois da insistência, chegou ao golo inaugural, aos 20 minutos, com Luis Díaz a mostrar, deste vez, eficácia, num cabeceamento a desviar um cruzamento de João Mário.

O tento inaugural fez os ‘azuis e brancos’, finalmente, abrandar, dando algum espaço ao Boavista para se aventurar na área contrária, e no seu primeiro remate, Hamache surpreendeu tudo e todos com um tiro indefensável de fora da área, que resgatou o empate, à passagem da meia hora.

Atordoado com a resposta das ‘panteras’, o FC Porto demorou a recuperar o inicial futebol vertiginoso e, aos 36 minutos, quando permita a reviravolta, quando Musa surgiu isolado frente a Diogo Costa e rematou, mas permitiu que o jovem guarda-redes portista defendesse com os pés.

O susto serviu para os ‘dragões’ perceberam que o domínio do jogo era insuficiente, caso não fosse materializado em golos, e voltaram a centrar ação junto à baliza do Alireza, que, aos 41 minutos, nada pôde fazer quando Evanilson, assistido por Taremi, surgiu isolado e marcou o segundo dos locais.

Ainda antes do intervalo, os ‘dragões’ voltaram a introduzir a bola na baliza contrária, por Taremi, num lance invalidado por fora de jogo, mas logo no regresso do descanso o iraniano voltou a destacar-se, ao servir Evanilson para o ‘bis’, aos 47 minutos.

O terceiro tento sofrido foi um duro revés para as ambições de recuperação do Boavista, que, apesar de ainda esboçar alguns contra-ataques, não teve suficiente consistência para se lançar em buscar do empate, até porque os ‘dragões’, mesmo com menor fulgor, mantiveram o jogo sob controlo, mesmo com Zaidu e Marcano em dificuldades físicas na parte final.

Essas debilidades não foram, ainda assim, suficientes para que o jovem inglês Danny Loader, que fez a estreia absoluta pela equipa principal do FC Porto, entrando nos últimos minutos, tivesse um momento inesquecível, marcando, com classe, o 4-1 final já nos descontos, aos 90+6 minutos.