Governo Atribui 7,4 Milhões para Novas Linhas de Metro do Porto
Governo Atribui 7,4 Milhões para Novas Linhas de Metro do Porto

Governo Atribui 7,4 Milhões para Novas Linhas de Metro do Porto

Partilhar:

O Governo aprovou a atribuição de 7,4 milhões de euros para a realização de estudos de novos traçados de metro nos concelhos de Gondomar, Maia, Matosinhos, Porto e Trofa. O financiamento destina-se ao desenvolvimento de quatro novos traçados, totalizando mais de 37 quilómetros e 38 novas estações.

O Ministério do Ambiente e Energia, em conjunto com o Ministério das Infraestruturas e Habitação, aprovou esta verba para a Metro do Porto. Segundo a nota do Governo, os estudos incluirão levantamentos topográficos, patrimoniais e diversas sondagens. A distribuição dos fundos será de 2,56 milhões de euros para este ano e 4,8 milhões de euros em 2025, provenientes do Fundo Ambiental. Este fundo, gerido pela Ministra do Ambiente e Energia, Maria da Graça Carvalho, apoia políticas ambientais e projetos que promovem a sustentabilidade.

Maria da Graça Carvalho destacou a importância de fomentar o transporte público de qualidade como parte dos esforços de descarbonização da economia. “O setor dos transportes é um dos que mais contribui para as emissões, e é essencial proporcionar alternativas reais ao uso do automóvel”, afirmou a ministra.

As novas linhas previstas são:

  • Linha da Trofa: Uma linha de metro entre o Instituto Universitário da Maia (ISMAI) e o Muro, com 3,2 quilómetros e duas estações, e uma linha de BRT (Bus Rapid Transit/Metrobus) entre o Muro e a Paradela, com 7,3 quilómetros e cinco estações/paragens.
  • Linha da Maia II: Uma linha de BRT ou metro entre Roberto Frias e o Aeroporto, com 14,3 quilómetros e 18 paragens se for em BRT, ou 13,3 quilómetros e 16 estações se for metro.
  • Linha de Gondomar: Uma linha de metro entre o Estádio do Dragão e Souto, com 6,9 quilómetros e oito estações.
  • Linha de São Mamede: Uma linha de metro entre o IPO e o Estádio do Mar, com 6,6 quilómetros e oito estações.

Com este financiamento de 7,36 milhões de euros, serão realizados os estudos prévios, de incidência e de impacto ambiental, além dos levantamentos necessários para a implementação dos novos traçados.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *