Jogos Eixo Atlântico terão o maior número de participantes de sempre
Jogos Eixo Atlântico terão o maior número de participantes de sempre

Jogos Eixo Atlântico terão o maior número de participantes de sempre

Partilhar:

Cerca de 2400 atletas, com idades até aos 16 anos, vão participar nos XIV Jogos do Eixo Atlântico, que decorrem entre os dias 3 e 8 de Julho na Maia. Os jovens estão integrados em 28 delegações (16 portuguesas e 12 espanholas). O número corresponde à maior participação de sempre, sendo que a iniciativa conta, este ano, com três novidades. “ A primeira novidade destes jogos é que já temos o maior número de participantes de sempre. Reparemos nos efeitos que isto tem na hotelaria, no comércio. Vêm atletas, as famílias. Isto ajuda a nossa gente a sair da pandemia”, indicou Xoan Vázquez Mao, secretário geral do Eixo Atlântico.
Outra das novidades da edição deste ano é a realização, antes dos jogos, de uma meia-maratona aberta à comunidade.

“O objectivo é que a cidadania também participe nos jogos”, apontou Xoan Vázquez Mao. A terceira novidade é que vai ser apresentada a marcha dos Jogos do Eixo Atlântico, da autoria do maestro Vitor Dias.
“A marcha vai ser tocada na cerimónia de abertura e também na entrega das medalhas”, indicou Xoan Vázquez Mao.
O presidente da Câmara Municipal da Maia, António Silva Tiago, destacou que os jogos decorrem uma semana antes das festas do concelho, pelo que espera muitos visitantes.
“A Maia é o berço do desporto e da qualidade de vida no nosso país. Somos a cidade do desporto e os jogos decorrem antes das festas do concelho. Vamos ter os melhores jogos do Eixo Atlântico realizados até agora”, indicou o autarca da Maia.

O vereador dos pelouros do Desporto, Juventude e Dinamização Territorial da Câmara Municipal da Maia, Hernâni Ribeiro, destacou que a cidade tem boas infraesturas, com capacidade para acolher os atletas e público nas mais variadas modalidades. Os 2400 atletas representam 28 municípios e participam em seis modalidades, sendo que quatro são colectivas (Andebol, Basquetebol, o Futebol de 7, Voleibol feminino) e duas individuais (Atletismo e Natação). Os jogos de Andebol, Basquetebol, o atletismo e a Natação têm as versões masculina e feminina. Hêrnani Ribeiro frisou ainda que os Jogos do Eixo Atlântico têm também uma vertente inclusiva.

“Vamos ter a competição de desporto adaptado, quer no Atletismo, quer na Natação”, indicou o vereador dos pelouros do Desporto, Juventude e Dinamização Territorial da Maia. A sessão de abertura decorre no dia 4 de Julho, a partir das 16 horas, na Praça do Município e deve contar com as presenças do secretário de Estado da Juventude e do Desporto e da secretária de Estado do Desenvolvimento Regional e dos presidentes das federações das respectivas modalidades desportivas. Do lado português, estão confirmadas delegações da Maia, Matosinhos, Gondomar, Bragança, Famalicão, Vila Nova de Gaia, Vila Real, Peso da Régua, Valongo, Braga, Barcelos, Viana do Castelo, Santa Maria da Feira, Amarante, Guimarães e Póvoa de Varzim.

Os jogos do Eixo Atlântico são um benefício para a cidade que os organiza e para a Euro-região. Quem o diz é Xoan Vázquez Mao, secretário geral do Eixo Atlântico
O responsável pelo Eixo Atlântico já fez as contas dos lucros que a região pode obter com a realização dos jogos. ”O cálculo estimativo é 2400 desportistas. De fora devem vir cerca de 1500, com pacotes que implicam hotel, refeições e se multiplicarmos por 1500, e por cinco dias, a 50 euros diários, estamos a falar na ordem dos 75 mil euros por dia, só nesse conceito. Se multiplicarmos por cinco (dias), dá cerca de 400 mil euros, sem contar as despesas dos familiares e despesas extra dos desportistas”, apontou Xoan Vázquez Mao. O secretário geral do Eixo Atlântico acrescentou que os beneficios se podem estender a toda a região e não só à cidade que acolhe os jogos. ”O resto das cidades têm um benefício imenso que é a satisfação dos seus desportistas poderem competir e participar nos jogos. Isso serve de treino para as cidades que estão a pensar em candidatar-se aos próximos jogos. Quem participar nos jogos da Maia está a cimentar a candidatura aos próximos jogos”, disse Xoan Vázquez Mao. O número de 2400 atletas participantes demonstra o interesse das cidades portuguesas e galegas que compõem o Eixo Atlântico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.