Juiz determina prisão preventiva para João Rendeiro
Juiz determina prisão preventiva para João Rendeiro

Juiz determina prisão preventiva para João Rendeiro

Partilhar:

João Rendeiro vai aguardar processo de extradição para Portugal em prisão preventiva. A decisão foi proferida esta sexta-feira de manhã pelo tribunal de Verulam, na África do Sul, que recusou a possibilidade de caução.

A extradição é outro processo, realçou o juiz Naveen Sewparsat, que apenas tinha de decidir se Rendeiro podia sair em liberdade mediante caução ficando a aguardar o desenrolar do processo.

O magistrado decidiu que Rendeiro vai aguardar o desenrolar do processo de extradição em prisão preventiva, considerando que havia perigo de fuga do ex-banqueiro. Ficará detido até 10 de janeiro, data para que ficou marcada a próxima audiência.

O antigo presidente do BPP vai permanecer em detenção provisória ao abrigo da convenção europeia de extradição de que Portugal e África do Sul são signatários, correndo agora o primeiro prazo de 12 dias para devida provisão do processo na África do Sul.

“Se não respeita processos judiciais em Portugal porque iria respeitar na África do Sul”, disse o magistrado sul-africano Rajesh Parshotam na leitura da decisão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *