Marco Gonçalves e mais 8 pessoas detidas devido ao homicídio nas festas de campeão do FC Porto
Marco Gonçalves e mais 8 pessoas detidas devido ao homicídio nas festas de campeão do FC Porto

Marco Gonçalves e mais 8 pessoas detidas devido ao homicídio nas festas de campeão do FC Porto

Partilhar:

Texto escrito por Tiago Veríssimo Pereira

Marco “Orelhas” Gonçalves, elemento superior dos “Super Dragões”, claque do FC Porto, pai do principal suspeito do homicídio de Igor Silva, adepto portista morto na festa do 30.º título de campeão nacional, foi detido pela Polícia Judiciária do Porto, assim como mais oito pessoas, por alegada coautoria no crime ocorrido em 8 de maio.

Os detidos “estão todos indiciados” de participação. Em comunicado, a PJ refere que “a investigação desenvolvida pela Polícia Judiciária permitiu, no espaço de um mês, recolher indícios de que os suspeitos ora detidos, atuaram em conjugação de esforços nas agressões que provocaram a morte do jovem adepto na referida data. O elemento dos “Super Dragões” foi constituído arguido por ofensa à integridade física, terá recusado prestar declarações e ficou em liberdade, tendo sido, agora, detido preventivamente, por alegada coautoria no crime ocorrido em plena via pública, consumado com várias facadas, após várias agressões físicas.

Marco Gonçalves, que esteve em fuga após a morte de Igor Silva, entregou-se às forças policiais em 16 de maio, motivado por o filho, Renato Gonçalves, que aguarda julgamento em prisão preventiva, ser o principal suspeito do homicídio.

O homicídio de Igor Silva, de apenas 26 anos, ocorreu na Alameda das Antas, junto ao Estádio do Dragão, enquanto milhares de adeptos portistas festejavam o 30.º título de campeão nacional. Os mandados de busca foram emitidos pelo Ministério Público do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) do Porto.

Detidos devem ser levados a juiz, segundo a Lusa, na tarde desta quarta-feira ou na quinta-feira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.