Matosinhos Quer Estação de Passageiros do Porto de Leixões Monumento de Interesse Municipal
Matosinhos Quer Estação de Passageiros do Porto de Leixões Monumento de Interesse Municipal

Matosinhos Quer Estação de Passageiros do Porto de Leixões Monumento de Interesse Municipal

Partilhar:

A Câmara Municipal de Matosinhos propôs a classificação da Estação de Passageiros no Porto de Leixões como Monumento de Interesse Municipal, conforme anunciado esta semana em Diário da República (DR).

A abertura do procedimento de classificação da Estação de Passageiros, localizada na freguesia de Leça da Palmeira, foi aprovada em reunião do executivo municipal no dia 24 de janeiro.

Construída em 1955, a Estação de Passageiros no Porto de Leixões é uma obra projetada pelo arquiteto Francisco Figueiredo (Tito Figueiredo) em colaboração com o arquiteto Fernando Távora, conforme informações da autarquia, liderada pela socialista Luísa Salgueiro.

A classificação como Monumento de Interesse Municipal confere ao edifício uma série de benefícios, incluindo proteção contra demolição ou alteração, acesso a fundos públicos para restauro e conservação, além de isenção de IMI ou IMT.

Este equipamento, inaugurado em 1961, é construído em madeira e ocupa uma área de cerca de 840 metros quadrados, apresentando uma estrutura que lembra o casco de um navio, conforme descrito pela Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL) em sua página oficial na internet.

A APDL destaca que a Estação é um dos mais belos exemplos arquitetônicos dos anos 60 e é considerada patrimônio arquitetônico e histórico da cidade de Matosinhos.

Além disso, a administração portuária ressalta que a Estação não impõe limite de número de passageiros em trânsito e possui capacidade para 750 passageiros em ‘turnaround’ (embarque e desembarque).

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *