Movimento em Valbom insiste na separação da União de Freguesias de Gondomar
Movimento em Valbom insiste na separação da União de Freguesias de Gondomar

Movimento em Valbom insiste na separação da União de Freguesias de Gondomar

Partilhar:

O porta-voz do movimento, Fernando Oliveira, explicou esta sexta-feira à Lusa que a ideia é “apostar no aproximar das eleições autárquicas [agendadas para 2025] para conseguir reverter o processo”.

Na base da segunda tentativa de desagregação está a Lei 39/2021, na qual o “Artigo 1 do Capítulo 1” refere que a “presente lei define o regime jurídico de criação, modificação e extinção de freguesias e revoga a Lei n.º 11-A/2013, de 28 de Janeiro, que procede à reorganização administrativa do território das freguesias”, explicou Fernando Oliveira.

O movimento começou esta sexta-feira a recolher “1050 assinaturas num abaixo-assinado para conseguir que Valbom se separe de São Cosme e de Jovim [as restantes freguesias que constituem a União de Freguesias de Gondomar]”, adiantou o responsável, explicando que esta tentativa de desagregação “será de cariz popular”.

“Não há prazo, o que nos facilita um bocado a vida, mas, por outro lado, teremos de conseguir mais pessoas em Valbom, pois só eles podem ser considerados nesta acção”, disse, revelando que a recolha começará esta noite durante uma manifestação de protesto agendada para as 21:30 horas, em Valbom.

Em 2013, Portugal reduziu 1168 freguesias, de 4260 para as actuais 3092, por imposição da troika em 2012, quando era responsável o ministro Miguel Relvas no governo PSD/CDS-PP.

es.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *