OPERAÇÃO FIM DE FESTA: Juiz coloca em prisão preventiva Marco “Orelhas”, o cunhado e um amigo do filho.
OPERAÇÃO FIM DE FESTA: Juiz coloca em prisão preventiva Marco “Orelhas”, o cunhado e um amigo do filho.

OPERAÇÃO FIM DE FESTA: Juiz coloca em prisão preventiva Marco “Orelhas”, o cunhado e um amigo do filho.

Partilhar:

Foi decretada a medida de coação mais gravosa – prisão preventiva – para Marco Gonçalves, mais conhecido por “Orelhas”, para o cunhado, Paulo Cardoso, e para o amigo do filho, Diogo Meireles, suspeitos do crime de homicídio de Igor Silva na madrugada de 8 de maio, no Porto, durante os festejos do título.

Seis dos arguidos foram libertados, tendo ficado sujeitos a apresentações periódicas.

Marco “Orelhas”, número dois da claque do FC Porto Super Dragões, e pai do principal suspeito da morte de Igor Silva, Renato Gonçalves, foi um dos nove detidos numa grande operação da Polícia Judiciária, denominada “Fim de festa”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.