Presidente da Câmara de Gaia e mulher julgados por peculato

Presidente da Câmara de Gaia e mulher julgados por peculato

07/12/2021 0 Por admin
Partilhar:

Eduardo Vítor Rodrigues está acusado de permitir que a sua mulher, Luísa Costa, usasse, para benefício pessoal, uma viatura de empresa municipal durante quase um ano. O edil nega acusação e estranha não ter podido prestar declarações durante o inquérito e na fase de instrução.

A acusação do Ministério Público (MP) data de janeiro de 2020 e foi ratificada, no mês passado, pelo juiz que conduziu a fase de instrução requerida pelo edil gaiense.

Eduardo Vítor Rodrigues nega as acusações e estranha não ter tido possibilidade, ao longo dos últimos quatro anos, de dar a sua versão dos factos. Irá fazê-lo, diz, durante o julgamento.

Em causa está a utilização de um “um veículo elétrico, adquirido em regime de locação financeira por empresa municipal, na sequência de contrato de ajuste direto”, celebrado em outubro de 2017, mediante o pagamento de uma renda mensal de 614,54 euros. Segundo a acusação, o “veículo foi emprestado à Casa da Presidência do Município, estando na disponibilidade de uso do então presidente da Câmara Municipal, desde novembro de 2017”.

Este processo começou com uma “denúncia anónima, efetuada em 2017, ano de eleições”. Perante os factos então descritos e as diligências realizadas posteriormente, o Ministério Público entendeu haver indícios suficientes para acusar Eduardo Vítor Rodrigues e a esposa do crime de peculato.