Ribeira do Porto considerada Tesouro da Cultura Cinematográfica Europeia
Ribeira do Porto considerada Tesouro da Cultura Cinematográfica Europeia

Ribeira do Porto considerada Tesouro da Cultura Cinematográfica Europeia

Partilhar:

A zona da Ribeira do Porto foi eleita um dos Tesouros da Cultura Cinematográfica Europeia, da Academia de Cinema Europeu, pelo seu “valor simbólico e histórico”.

A distinção foi obtida devido à ligação do local com a filmografia de Manoel de Oliveira, nomeadamente em “Douro, Faina Fluvial” (1931), “Aniki-Bobó” (1942) e “Porto da Minha Infância” (2001), adiantou a Filmaporto.

A lista dos Tesouros da Cultura Cinematográfica Europeia nasceu com o objetivo de apresentar os locais e espaços simbólicos para o cinema europeu, destacando, assim, “lugares de valor histórico que devem ser mantidos e protegidos não só agora, como para as gerações futuras”.

O novo departamento, criado à luz da 35.ª edição dos Prémios de Cinema Europeu, elegeu 22 novos lugares, sendo a Ribeira do Porto o único português. A este juntam-se espaços em França, Polónia, Espanha, Reino Unido ou Letónia.

A Academia de Cinema Europeu pretende acrescentar, todos os anos, novos locais à lista de tesouros cinematográficos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.