Salgueiros traído nos descontos vai do céu ao inferno
Salgueiros traído nos descontos vai do céu ao inferno

Salgueiros traído nos descontos vai do céu ao inferno

Partilhar:

(Texto escrito por Afonso Sousa)

Lusitânia Lourosa 2-2 Salgueiros

A equipa salgueirista deslocou-se ao recinto do Lusitânia de Lourosa, sabendo de antemão que só a vitória garantia a subida ao terceiro escalão do futebol português.

A formação de Pedro Barroso até começou melhor o desafio e inaugurou o marcador ao minuto 23 pelo experiente avançado Diogo Valente. Quando já todos esperavam o apito para o final da primeira parte, o Lourosa beneficiou de uma grande penalidade muito contestada pelos visitantes, e Mika Borges não se fez rogado, empatando para os da casa ao minuto 45+5.

Quase a papel químico daquilo que foi o primeiro tempo, o Salgueiros adiantou-se novamente no marcador, já na segunda metade da etapa complementar. O relógio marcava 75 minutos quando Cícero Semedo fez explodir de alegria os muitos adeptos salgueiristas que esgotaram por completo o setor visitante. Parecia estar tudo encaminhado para uma festa vermelha e branca, mas como é apanágio do desporto rei, até ao lavar dos cestos é vindima.

Aproveitando o facto de estar a jogar com mais uma unidade desde o minuto 63, o Lourosa carregou à procura do golo do empate, e conseguiu-o mesmo ao cair do pano, ao 93.º minuto da partida, com um cabeceamento certeiro do novo herói de Lourosa, Ivanildo Nhaga. Um desfecho inglório para a formação portuense que desceu do céu ao inferno e viu cair por terra o sonho de uma época inteira.

Na outra partida da série de subida n.º1, o Amarante recebeu e perdeu com o Vianense por 3-1. Com estes resultados, os conjuntos de Lourosa e de Viana do Castelo sobem à Liga 3.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *