UMAR homenageou no Porto mulheres assassinadas em Portugal no Dia Internacional dos Direitos Humanos
UMAR homenageou no Porto mulheres assassinadas em Portugal no Dia Internacional dos Direitos Humanos

UMAR homenageou no Porto mulheres assassinadas em Portugal no Dia Internacional dos Direitos Humanos

Partilhar:

Estas foram cinco das 23 mulheres assassinadas em Portugal, durante este ano (13 das quais no âmbito de relações de intimidade e sete em contexto familiar) que, nesta sexta-feira, foram homenageadas pela UMAR – União das Mulheres Alternativa e Resposta. Todas as vítimas tiveram o seu nome colado numa capa de chuva presa ao chão do largo da Igreja de Santo Ildefonso, no Porto, para que não sejam esquecidas e a sua morte sirva como alavanca para uma mudança de mentalidade, numa sociedade que continua a não fazer tudo o que é possível para travar demasiadas mortes.

A iniciativa realizada no Porto repetiu-se em várias cidades do país, no Dia Internacional dos Direitos Humanos. A presidente da UMAR, Liliana Rodrigues, refere que cada núcleo da associação teve autonomia para definir o tipo de intervenção, mas todos perseguiram o mesmo objetivo: chamar a atenção para o facto das mulheres serem assassinadas somente por serem mulheres.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *