Unidade de Cuidados Integrados da Cruz Vermelha Portuguesa Inaugurada na Maia
Unidade de Cuidados Integrados da Cruz Vermelha Portuguesa Inaugurada na Maia

Unidade de Cuidados Integrados da Cruz Vermelha Portuguesa Inaugurada na Maia

Partilhar:

A Unidade de Cuidados Integrados (UCI) da Maia da Cruz Vermelha Portuguesa foi inaugurada na passada sexta-feira, 5 de julho, ao final da manhã. Com capacidade para 44 camas, esta é a primeira unidade de cuidados integrados com internamento no concelho da Maia, que anteriormente contava apenas com equipas comunitárias ao domicílio. Este projeto fortalece a Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI), disponibilizando 36 camas nesta UCI.

A UCI é composta por uma equipa multidisciplinar de mais de cinquenta profissionais, incluindo médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais e da fala, auxiliares de ação médica, psicólogo, assistente social e animador cultural. O objetivo principal da unidade é a reabilitação de doentes, desde jovens adultos até à população sénior, em situação de dependência, promovendo a sua autonomia.

Segundo o presidente da Câmara Municipal da Maia, António Silva Tiago, a autarquia está ciente do envelhecimento da população e do aumento da esperança de vida, esforçando-se para contribuir, dentro das suas possibilidades e responsabilidades, para o desenvolvimento de respostas especializadas. “Trabalhamos todos os dias para ajudar os outros e ajudar as instituições que ajudam o próximo, e a Cruz Vermelha é uma dessas instituições, única no mundo e no país, uma instituição que pauta a sua atividade pela ajuda ao próximo e nós estamos aqui para ajudar também”, declarou António Silva Tiago. Acrescentou ainda que a missão da Câmara da Maia é “fazer todos os dias melhor para contribuir para a felicidade coletiva”.

O presidente Nacional da Cruz Vermelha Portuguesa, António Saraiva, destacou a importância do projeto: “A Cruz Vermelha Portuguesa consegue, graças a este projeto, uma vez mais dar resposta a uma necessidade relevante no país. Com o apoio dos nossos parceiros institucionais e empresas, inauguramos uma unidade muito necessária para a Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados e onde doentes em situação de dependência, seja ela causada por um acidente, uma cirurgia, uma doença neurodegenerativa, podem realizar a sua reabilitação.”

A construção da Unidade de Cuidados Integrados contou com fundos próprios da Cruz Vermelha Portuguesa, o apoio do Município da Maia, no valor de cerca de 1,5 milhões de euros, e de diversos parceiros do setor empresarial.

A cerimónia de inauguração contou com a presença da Secretária de Estado da Saúde, Ana Povo, do presidente da Câmara Municipal da Maia, António Silva Tiago, e do presidente Nacional da Cruz Vermelha Portuguesa, António Saraiva.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *