Vítor Bruno, Treinador Adjunto do FC Porto, Denuncia “Tentativa de Assassinato de Caráter”
Vítor Bruno, Treinador Adjunto do FC Porto, Denuncia “Tentativa de Assassinato de Caráter”

Vítor Bruno, Treinador Adjunto do FC Porto, Denuncia “Tentativa de Assassinato de Caráter”

Partilhar:

Na noite de sexta-feira, Vítor Bruno, treinador adjunto do FC Porto, denunciou uma “tentativa de assassinato de caráter”, classificando como “difamatórias e caluniosas” as notícias divulgadas pelos meios de comunicação social.

O técnico afirmou estar a ser alvo de uma “campanha orquestrada” destinada a difamá-lo e caluniá-lo. Esta reação surge após várias notícias sugerirem uma alegada ‘traição’ de Vítor Bruno ao treinador principal Sérgio Conceição, com vários adjuntos a saírem em defesa de Conceição na imprensa.

“Mercê das ofensas e calúnias totalmente imerecidas de que tenho sido alvo e vítima, sinto-me profundamente injustiçado,” disse Vítor Bruno em comunicado. Ele expressou seu “frontal repúdio pelas notícias que vieram a público,” e indicou que poderá tomar medidas judiciais para defender a sua honra.

No mesmo comunicado, Vítor Bruno confirmou que foi sondado para trabalhar como treinador principal e que discutiu este desejo com Sérgio Conceição, que compreendeu as suas razões. Ele está atualmente a avaliar “as várias possibilidades” de trabalho para a nova época.

“Cumpre afirmar, desde já e para que não restem quaisquer dúvidas, que nunca traí (‘apunhalei’ pelas costas, como de modo ardiloso se pretende inculcar) ou, por qualquer modo, fui desleal com o treinador principal Sérgio Conceição, com quem usei sempre da maior lisura, transparência e honestidade,” concluiu o treinador de 41 anos.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *