Faleceu Raquel Seruca, referência da investigação ao cancro gástrico
Faleceu Raquel Seruca, referência da investigação ao cancro gástrico

Faleceu Raquel Seruca, referência da investigação ao cancro gástrico

Partilhar:

Texto escrito por Tiago Vasques Ribeiro

Raquel Seruca, A investigadora do Instituto de Investigação e Inovação em Saúde da Universidade do Porto (i3S), professora da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) e referência mundial no estudo do cancro gástrico, faleceu esta segunda-feira (30 de maio), aos 59 anos, vítima de doença prolongada.

Natural do Porto, Raquel Seruca doutorou-se em Medicina pela FMUP, tendo sido bolseira de investigação no Departamento de Genética Humana da Universidade de Groningen, na Holanda.

“A professora Raquel Seruca foi uma das mais brilhantes cientistas portuguesas de sempre, tendo contribuído, com o seu notável trabalho de investigação genética, para avanços significativos no estudo e tratamento do cancro gástrico”, refere o reitor da Universidade do Porto, António de Sousa Pereira. É destacado ainda a “marca indelével de dedicação, competência, saber e generosidade” que Raquel Seruca deixou ao longo de “uma carreira científica profusa e muito prestigiante, que extravasou fronteiras e projetou a ciência portuguesa internacionalmente”.

O velório de Raquel Seruca realizou-se esta segunda-feira, pelas 14:00, na Igreja de Cedofeita, com o funeral a decorrer na terça-feira (31 de maio) às 15:00, no mesmo local.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.